..."o espaço geográfico não se revela apenas nas aparência das coisas, mas sobretudo na investigação das razões que determinam essa aparência." de Diamantino Pereira, Douglas Santos, Marcos de Carvalho.

segunda-feira, 1 de abril de 2013

América.


É o segundo maior continente do mundo. Com uma área de 42.189.120 km² e uma população de mais de 750 milhões de habitantes, corresponde a 8,3% da superfície total do planeta e a 14% da população humana. Localizada entre o oceano Pacífico e o Atlântico, a América inclui o Mar do Caribe e a Groenlândia, mas não a Islândia, por razões históricas e culturais.
Formada por duas grandes massas de terra, unidas por uma faixa estreita, divide-se em três partes: do Norte, Central (englobando as nações do mar do Caribe) e do Sul. O continente reúne países marcados por grande diferenças econômicas. Estados Unidos (EUA) e Canadá possuem PIB entre os mais altos do mundo, enquanto a maior parte dos 35 países do continente permanece com imensas dificuldades.
Também é conhecida pelo plural Américas e pela expressão Novo Mundo (em oposição à Europa, considerada o Velho Mundo). Alguns não consideram a América como um continente único, preferindo defini-la como um conjunto de terras composto pelos continentes da América do Norte (que inclui a chamada América Central e o Caribe) e da América do Sul. De qualquer forma, a América compõe-se, de fato, de duas massas de dimensões continentais - as Américas do Norte e do Sul -, ligadas por um istmo (o istmo do Panamá) que é cortado por um canal (o canal do Panamá).
BANDEIRAS.

A América do Norte está localizada no extremo norte das Américas e é composta por apenas três países: Estados Unidos, Canadá e México, além de territórios de domínios europeus, como a Groelândia (pertencente ao Reino da Dinamarca, com representação no parlamento) e Bermudas (dependência britânica). Os dois primeiros países são os únicos do continente americano que estão inseridos no grupo dos países mais importantes político e economicamente, especialmente os Estados Unidos, que possuem a condição de maior potência mundial; já o México configura-se como um país em desenvolvimento, ou seja, emergente.
Um fato determinante na atual condição dos países citados é o fator histórico. Assim como todas as nações das Américas, os Estados Unidos e o Canadá também foram colonizados por europeus, entretanto, o modo como foram desenvolvidos foi diferente, pois enquanto o centro e o sul das Américas foram colônias de exploração, as nações em questão viveram um processo de povoamento. A América do Norte é também conhecida por América Anglo-Saxônica (de língua inglesa) ou América desenvolvida.

Aspectos naturais da América do Norte: 
A América do Norte é banhada ao norte pelo Oceano glacial Ártico; a oeste, pelo Oceano Pacífico; e a leste, pelo Oceano Atlântico.

Relevo
Quanto ao relevo, a América do Norte apresenta basicamente três tipos, como ocorre em grande parte de todo continente americano.

• Porção ocidental: abriga uma série de cadeias de montanhas, muitas dessas são vulcões que se encontram em atividade e, por isso, há uma grande ocorrência de terremotos. Dentre as muitas montanhas presentes, as principais são: Cadeias da Costa, Sierra Nevada e as montanhas Rochosas.• Porção oriental: corresponde a regiões onde se encontram planaltos e montanhas de idade geológica antiga e que sofreram diversos e longos processos erosivos. Os principais planaltos são: Labrador (Canadá) e Monte Apalache (Estados Unidos).
• Porção central: essa região abriga extensas áreas compostas por planícies, abrangendo também rios e lagos. As mais conhecidas são: as planícies de Lacustre (Canadá), do Mississipi (Estados Unidos) e a planície dos Grandes Lagos.



Hidrografia         
A hidrografia da América do Norte é bastante diversificada. No território canadense, os lagos predominam, existem pelo menos 150 mil lagos, grande parte de origem glacial.
A maior concentração de lagos da América do Norte está localizada entre as fronteiras dos Estados Unidos e do Canadá. Os maiores e mais importantes lagos são: Superior, Michigan, Huron, Erie e Ontário, o primeiro possui 84 mil km2.
Quanto aos rios, no Canadá o que se destaca é o Rio São Lourenço, isso porque serve como hidrovia entre os Grandes Lagos e o Oceano Atlântico. Nos Estados Unidos, o mais importante quanto à capacidade de navegação é o Rio Mississipi, outros importantes são Colorado e Columbia, ambos utilizados na irrigação e na geração de energia elétrica.

Clima e vegetação da América do Norte


Em razão da dimensão territorial, na América do Norte são desenvolvidos diversos tipos de composição vegetativa e climática. Os principais são:


Tundra: tipo de vegetação que se desenvolve a partir do degelo. É composto por liquens, musgos, ervas e arbustos de baixa estatura, em razão do clima frio com invernos longos e rigorosos.
Floresta Temperada: esse tipo de vegetação ocorre em regiões onde predomina o clima temperado. Caracteriza-se por apresentar as estações do ano bem definidas com invernos frios e verões quentes, as florestas temperadas são compostas por árvores caducifólias e musgos, e há presença de cedros, carvalhos e pinheiros.
Estepe e Pradaria: ocorre em áreas que possuem clima semiárido, com temperaturas elevadas e longos períodos de estiagem. Em virtude dessa adversidade, a composição vegetativa é bastante restrita com a presença de gramíneas e ausência de árvores.
Vegetação desértica: desenvolve-se em regiões desérticas no sul dos Estados Unidos, na fronteira com o México, e também na região do Rio Colorado. O clima é desértico, por isso é seco durante todo o ano.
Vegetação de montanhas: em razão da altitude, a temperatura tende a cair, assim, apresenta clima parecido com o clima frio; quanto à cobertura vegetal, existem poucas formas presentes.
Ausência de vegetação: ocorre em regiões da América do Norte que possuem temperaturas muito frias, ou seja, polares. Essa adversidade climática não permite o desenvolvimento de nenhuma forma de vegetação.

A América Central é um istmo que une a América do Sul e a América do Norte. Com aproximadamente 742.266 km² alguns mapas a representam como parte integrante da América do Norte, não a considerando um continente ou subcontinente (partindo do pressuposto de que a América – Norte, Sul e Central – é apenas um continente).




Como um subcontinente americano, a América Central limita-se a oeste com o Oceano Pacífico, a leste com o Oceano Atlântico, a Norte com a América do Norte na fronteira da Guatemala com o México, e a Sul com a América do Sul na fronteira do Panamá com a Colômbia.

O argumento de quem considera a América Central como um continente separado da América do Norte é o fato dela estar situada em uma placa tectônica diferente da placa norte-americana, a placa Caraíbas.

Mapa da América Central e seus países.

Economicamente a América Central não se destaca muito, tendo a agricultura como base de sua economia. Outras atividades incluem a extração de madeiras de lei e a caça.
No território onde hoje é a Guatemala surgiu a civilização Maia que por volta do ano 200 d.C. já haviam desenvolvido a escrita hieroglífica, um calendário e uma astronomia  altamente sofisticados, além da construção de pirâmides. A civilização Maia  em seu apogeu chegou a alcançar dois milhões de habitantes tendo sido muito importante na formação cultural dos países da América Central.
Em 1824 foi constituído os “Estados Unidos da América Central” ou “Províncias Unidas del Centro América” com a Cidade da Guatemala como Capital. Entretanto, a união entre Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua e Costa Rica se desfez em 1840 por conta das inúmeras dificuldades financeiras e administrativas encontradas pelo bloco. Algumas tentativas posteriores foram feitas na tentativa de se reunir os países da América Central, mas todas falharam.

Países da América Central

Sendo assim, a América Central hoje se constitui de 7 países e inúmeras ilhas, algumas das quais pertencentes a países de outros continentes. Os países são: Guatemala, Belize, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Costa Rica e Panamá. Neste último encontra-se o Canal do Panamá, um extenso canal artificial de 82 km construído a partir de 1880.
O Caribe (região insular da América Central) é composto por 13 países independentes e mais 11 territórios: Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Cuba, Dominica, Granada, Haiti, Jamaica, República Dominicana, Santa Lúcia, São Cristóvão e Névis, São Vicente e Granadinas, Trinidad e Tobago (países), Anguila, Antilhas Holandesas, Aruba, Guadalupe, Ilhas Caimã, Ilhas Turks e Caicos, Ilhas Virgens Americanas, Ilhas Virgens Britânicas, Martinica, Monte Serra e Porto Rico (territórios).

O clima na região da América Central é tropical quente com estação úmida no verão e seca no inverno sendo comuns tempestades tropicais atingirem a região. A vegetação compreende densas florestas que já foram desmatadas em quase 50% devido à exploração da madeira de Lei.


A América do Sul está localizada em grande parte no hemisfério sul, na zona intertropical ocidental. A América do Sul abrange um território de 18 milhões de quilômetros quadrados e é banhada a leste pelo oceano Atlântico, a oeste pelo oceano Pacífico e ao norte pelo mar das Antilhas, conhecido como do Caribe.
O subcontinente abordado é privilegiado em área costeira, ao longo do litoral sul-americano são identificados diversos acidentes geográficos, um exemplo desse tipo de configuração é o Estreito de Magalhães  que liga o oceano Pacífico ao Atlântico, além das Malvinas (arquipélago com mais de duzentas ilhas, localizadas na costa Argentina), Fernando de Noronha (vinte ilhas de origem vulcânica, localizadas na costa nordeste do Brasil); e na costa do Equador, as ilhas Galápagos, instituídas pela ONU (Organização das Nações Unidas) como Patrimônio Natural da Humanidade.


Aspectos naturais da América do Sul

Relevo

Toda a costa leste da América do Sul é composta por planaltos de origem geológica muito antiga, em razão disso sofreu longos processos erosivos e atualmente possui características relativamente planas.
No interior da América do Sul identifica-se uma predominância de planaltos com pouca elevação e planícies.
No extremo ocidente do subcontinente o relevo é constituído por grandes altitudes, onde está localizada a Cordilheiras dos Andes, que corresponde a um dobramento alpino oriundo do encontro entre a placa de nazca e a placa sul-americana, razão pela qual a região desenvolve uma grande incidência de abalos sísmicos. A Cordilheira dos Andes estende-se desde a Venezuela até o Chile, possui aspectos distintos que variam de acordo com cada particularidade, pode ser classificado como: Andes setentrionais úmidos, Andes centrais ou áridos e Andes meridionais ou frios.

Hidrografia
A América do Sul, em recurso hídrico, possui uma das maiores bacias hidrográficas do mundo, como a bacia do Amazonas, que é a maior do mundo.
O grande potencial hídrico desse subcontinente é proveniente dos aspectos climáticos que predominam em grande parte do território onde prevalecem os climas úmidos (equatorial e tropical úmido) com altos índices pluviométricos.
As principais bacias hidrográficas presentes na América do Sul são:
Bacia Amazônica: está localizada na floresta Amazônica e abrange Brasil, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela e Guiana.
Bacia do Prata: corresponde à união de três sub-bacias (Paraná, Paraguai e Uruguai).
Bacia do Rio São Francisco: encontra-se totalmente em território brasileiro e tem como rio principal o São Francisco.

Clima e vegetação
Em razão da extensão territorial, no sentido norte-sul, o continente sofre influência de duas zonas climáticas: a intertropical e a temperada do sul. Dessa forma, são identificados climas equatorial, tropical, além da presença de clima mediterrâneo e temperado.
O relevo é um dos primordiais na composição dos climas, ao longo de toda planície amazônica não há altitudes que possam impedir a locomoção de massas de ar quente ou fria, servindo assim como uma espécie de corredor de passagem de massas que seguem seu trajeto para interagir com as características locais e assim dar origem às distintas variações climáticas.
Além dos climas já apresentados, na América do Sul são identificados ainda os climas: frio de montanha, característico dos Andes; semiárido, que ocorre nos Andes Central e nordeste brasileiro; e árido ou desértico, que ocorre na Patagônia (Argentina) e no Atacama (Chile).
Como o clima em grande parte é o equatorial e tropical, desenvolve grandes florestas do tipo latifoliadas, que corresponde à floresta equatorial, como a Amazônica.

Nas áreas de clima tropical, que ocorre nos territórios do Brasil, Paraguai, Venezuela e Colômbia, ocorrem vegetações tais como as savanas (cerrado no planalto central brasileiro, chaco no Paraguai e Bolívia e lhanos na Venezuela). E nas regiões de clima tropical úmido ocorrem as florestas tropicais como a floresta Atlântica na costa brasileira.
 Nas regiões onde prevalece o clima subtropical, como no sul do Brasil, Uruguai e Argentina, ocorrem vegetações como Mata de Araucária, além de estepes e pradarias.
Em uma restrita parcela da América do Sul ocorre o clima temperado, essa característica climática se apresenta no sul do Chile, a vegetação que desenvolve na região é a floresta temperada.

Fonte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário