..."o espaço geográfico não se revela apenas nas aparência das coisas, mas sobretudo na investigação das razões que determinam essa aparência." de Diamantino Pereira, Douglas Santos, Marcos de Carvalho.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Regionalização Brasileira

Regionalizar eis a questão? Para que?

“A regionalização, de forma simples, pode ser entendida como o processo de recorte propriamente dito. Ela responde às perguntas: até onde vai a região? Quais os limites? Que distritos, municípios ou mesmo estados ela abrange? Regionalizamos o espaço de acordo com os critérios que consideramos ser a região.” (Arrais, 2006)

A história da nossa regionalização.. Está no link a baixo.

Evolução Política e administrativa do Brasil
Faça o Download gratuito do aplicativo, o qual explica a nossa evolução política e administrativa de nosso território. 

Agora observe quem foi os autores da Regionalização Brasileira.

A base da Regionalização de nosso território começa com os critérios de recorte do IBGE de 1969, onde na Constituição de 1988 formaliza as macrorregiões, mesorregiões e microrregiões.

Observando os dados:

  • Econômicos
  • Demográficos
  • Naturais


O IBGE divide em 5 Macrorregiões, 136 Mesorregiões e 5.564 Microrregiões obedecendo uma escala em suas características na ordem local, regional e nacional. Abordando o conceito de região homogênea na sua formação. As outras formas de regionalizar o Brasil utilizam os temas de recorte do IBGE como base, podendo perceber abaixo.




Na visão do Geógrafo Pedro Pincha Geiber regionalizar o Brasil em complexos regionais, os quais utilizam também das características econômicas, demográficas, naturais (IBGE) e mais a integração econômica promovida pela industrialização.

  • Complexo regional Amazônia
  • Complexo regional Nordeste
  • Complexo regional Centro - Sul




Na observação de Milton Santos e Maria Laura em 2000 juntos com o critérios usados pelo IBGE mais a historia da organização espacial dessas regiões, incorporando as mudanças cientificas, técnicas, tecnológicas e de comunicação dentro da industria, agricultura e nos serviços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário